Página inicial | Mapa do site
EMERGÊNCIAS | SOS USUÁRIO | INFORMAÇÕES 24H: 0800 021 0278
  • RECUPERAÇÃO DE PAVIMENTO INTERFERE NO TRÁFEGO DA BR-116/RJ ENTRE OS QUILÔMETROS 17 E 71

    Até 25 de julho, haverá pare e siga temporário em trechos entre os quilômetros 17 e 71, no trecho entre Teresópolis e sapucaia, para permitir a realização do serviço de recuperação do pavimento. O serviço será realizado diariamente entre 7h e 17h e os usuários provenientes do Rio de Janeiro que tiverem Teresópolis como destino não passarão pelo local da intervenção.
    O trecho estará devidamente sinalizado, com equipes da CRT atuando na orientação dos motoristas. Para outras informações os usuários da BR-116/RJ devem ligar nos números 0800-0210278 e 0800-0210279 (deficientes auditivos e de fala), que funcionam em plantão 24h.

  • BR-116/RJ TERÁ TRÁFEGO EM PARE E SIGA ENTRE TERESÓPOLIS E ALÉM-PARAÍBA


    Até 29 de abril de 2017, o tráfego nos quilômetros 28, 30 e 35 no trecho entre Teresópolis- Além Paraíba da BR-116/RJ terá sistema de pare e siga, diariamente das 7h às 17h, para permitir a realização do serviço de drenagem superficial e profunda. Os locais estarão devidamente sinalizados e equipes da Concessionária atuarão na orientação dos motoristas. Em feriados e na véspera dos mesmos o serviço será suspenso, assim como durante o período noturno. Esta intervenção não compromete os acessos ao município de Teresópolis. Outras informações podem ser obtidas pelos números 0800-0210278 e 0800-0210279 (deficientes auditivos e de fala), que funcionam em plantão 24h.

  • ATENÇÃO MORADOR DE MAGÉ CADASTRADO NO PROGRAMA DE ISENÇÃO OU DESCONTO!

    VERIFIQUE A DATA DE VENCIMENTO DO SEU BENEFÍCIO, ASSIM COMO A DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA A RENOVAÇÃO.

    Acesse o link "ISENÇÃO PARA COMUNIDADES" ou "DESCONTO DE 50% PARA MORADORES".

    DESDE 1º DE FEVEREIRO, OS CADASTROS VENCIDOS E NÃO RENOVADOS TIVERAM O BENEFÍCIO SUSPENSO ATÉ A REGULARIZAÇÃO DAS PENDÊNCIAS.

Pedágio

 

Isenção de pedágio

Isenção para deficientes / portadores de doenças graves

Isenção para moradores de áreas próximas ao pedágio

Modalidades de pagamento do pedágio

Tarifa de pedágio

Cobrança de eixo suspenso

Distância estabelecida entre as praças de pedágio

Pagamento proporcional ao trecho percorrido

 

  • Isenção de pedágio

As normas que regem a cobrança da tarifa de pedágio são definidas no Contrato de Concessão, que prevê isenção do pagamento apenas para veículos oficiais em serviço.

 

  • Isenção para deficientes / portadores de doenças graves

Não existe lei que assegure aos portadores de deficiência qualquer tipo de isenção ou desconto na tarifa de pedágio.

 

  • Isenção para moradores de áreas próximas ao pedágio

No Contrato de Concessão não existe qualquer previsão de isenção ou desconto na tarifa de pedágio a veículos particulares, nem mesmo, há qualquer norma legal prevendo a obrigatoriedade da concessão deste benefício.

Sendo assim, não há previsão para a isenção do pagamento desta tarifa aos moradores de áreas próximas à rodovia.

 

  • Formas de pagamento do pedágio

O pagamento da tarifa de pedágio só pode ser feito em dinheiro, em cheque ou pelos serviços do Sem Parar, Auto Expresso, Conect Car e Move Mais, sendo que estes cinco últimos oferecem passagens automáticas em pistas exclusivas na Praça Principal de Pedágio em Bongaba (Km 133,5). Nas praças auxiliares, de Santa Guilhermina (Km - 122) e Santo Aleixo (Km - 114), estes serviços funcionam em pistas mistas sendo necessária uma breve parada para a identificação do veículo (sistema STOP and GO).

Outras informações sobre os sistemas de pistas automáticas , visite os sites: www.semparar.com.brwww.autoexpresso.com.br, www.conectcar.com.br ou www.movemais.com

Para transportadores de carga, além das quatro formas já citadas, existe a opção do Vale Pedágio.

Consulte o Visa Vale Pedágio www.visa.com.br e o Cupom DBtrans www.dbtrans.com.br

 

  • Tarifa de pedágio

As normas para a cobrança da tarifa de pedágio, assim como seu valor e reajustes são determinados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), conforme o Contrato de Concessão. Além disso, estas normas são fiscalizadas pela ANTT e pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Quando da licitação para concessão do trecho da Rio-Teresópolis-Além Paraíba, a CRT, por meio de seus acionistas apresentou a proposta vitoriosa, que previa o menor valor para a tarifa de pedágio.

Se forem levados em conta o valor de tarifa praticado e a extensão da rodovia, a Rio-Teresópolis-Além Paraíba tem um dos menores custos por quilômetro rodado do Brasil.

 

  • Cobrança de eixo suspenso

Todo o processo relativo à cobrança de pedágio segue as determinações contidas no Contrato de Concessão, inclusive, a cobrança por eixos suspensos.

 

  • Distância estabelecida entre as praças de pedágio

Não existe lei que determine a distância mínima entre as praças de pedágio de uma rodovia.

 

  • Pagamento proporcional ao trecho percorrido

As normas e valores da tarifa de pedágio definidas no Contrato de Concessão não prevêem o pagamento proporcional ao trecho percorrido o que implicaria, necessariamente, no fechamento integral de acessos e saídas à rodovia, permitindo a existência dos mesmos apenas em locais com cancelas de acesso e cabines de cobrança.

 

 

Voltar ao topo

 
CRT - Concessionária Rio-Teresópolis © Copyright 2010 - Todos os direitos reservados. | Webmail