Página inicial | Mapa do site
EMERGÊNCIAS | SOS USUÁRIO | INFORMAÇÕES 24H: 0800 021 0278
  • CAMINHONEIRO PARTICIPE DA PESQUISA

    Participe da pesquisa independente "Riscos à Saúde de Motoristas de Cargas em Tempos de Corona Vírus". Basta acessar o link https://forms.gle/48zFctkP6BUSu8879 , no computador ou celular, para ter acesso ao questionário da pesquisa, que leva apenas alguns minutos para ser respondida.

    FONTE: Adriana Modesto (Dra. em Transportes e Ma. em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília - UnB

    A CRT não tem responsabilidade pelo conteúdo em questão.

  • COMBATE AO CORONAVÍRUS:

    PREVINA-SE!

    * LAVE AS MÃOS COM ÁGUA E SABÃO COM FREQUÊNCIA OU USE ÁLCOOL GEL 70%.

    * EVITE LEVAR AS MÃOS AOS OLHOS, NARIZ E BOCA.

    * CUBRA A BOCA E NARIZ AO TOSSIR OU ESPIRRAR.

    * LIMPE E DESINFETE OBJETOS E SUPERFÍCIES TOCADAS COM FREQUÊNCIA.

    * NÃO COMPARTILHE OBJETOS DE USO PESSOAL.

    * COLABORE. EVITE SAIR DE CASA.

    * EM CASO DE DÚVIDAS LIGUE PARA 136 - DISQUE SAÚDE.

  • ALÉM DE GUAPIMIRIM E TERESÓPOLIS, PREFEITURA DE MAGÉ TAMBÉM RESTRINGE ACESSOS

    A CRT avisa aos usuários da Rodovia Santos Dumont (BR-116/RJ) que a prefeitura de Magé iniciou em (22/03) a restrição nos principais acessos da cidade, assim como as prefeituras de Guapimirim e Teresópolis que deram início sábado (21/03). Essa é uma medida preventiva para evitar o aumento de casos suspeitos do COVID-19 (novo coronavirus) e os acessos estarão liberados somente aos moradores da região, profissionais de saúde, forças de segurança, equipes das concessionárias e de logísticas.
    Esta determinação já está sendo implementada e equipes das prefeituras estarão fazendo a fiscalização. Para mais informações recomendamos o acesso aos sites das respectivas prefeituras www.mage.rj.gov.br, www.guapimirim.rj.gov.br e www.teresopolis.rj.gov.br .
    Esclarecemos ainda que as praças de pedágio da CRT, bem como o tráfego de veículos da rodovia, operam com normalidade.

  • ATENÇÃO CAMINHONEIROS: BAIXE O APLICATIVO INFRABR E TENHA ACESSO À INFORMAÇÕES RELEVANTES

    O InfraBR Caminhoneiro é um aplicativo gratuito do Ministério da Infraestrutura, desenvolvido e mantido pelo Serpro e tem como objetivo oferecer aos usuários uma plataforma de celular de fácil acesso a funcionalidades do dia a dia do caminhoneiro. Esse APP é o principal canal de comunicação entre o Governo Brasileiro e os caminhoneiros de todo o Brasil.
    Baixe grátis o APP InfraBR e tenha tudo o que precisa na palma da mão.

O que é Concessão Rodoviária

 Programa Brasileiro de Concessões Rodoviárias 

O Programa Brasileiro de Concessões de Rodovias teve início na década de 90 como alternativa à falta de recursos federais para a recuperação, melhoria, manutenção e expansão da malha rodoviária nacional. O Brasil tem o segundo maior conjunto de rodovias no mundo, sendo que, deste, atualmente mais de 14 mil quilômetros são em rodovias concedidas, operadas por 51 empresas, que já investiram cerca de R$ 16 bilhões em 15 anos. Segundo dados do Coppead (Instituto de Pesquisa e Pós-Graduação em Administração de Empresas da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ), o modal rodoviário responde por cerca de 60% do volume de cargas transportadas no Brasil.

O Sistema de Concessão permite a transferência, por meio de licitação, de um serviço ou bem público à iniciativa privada por prazo determinado (a propriedade continua sendo da União). No caso das rodovias, este prazo está entre 20 e 30 anos, após o qual o contrato poderá ser renovado ou não. Caso não haja esta renovação, o bem ou serviço volta à responsabilidade do poder concedente (governo), incorporando-se nesta transferência todas as benfeitorias executadas (obras, instalações, equipamentos e frota, entre outros). 

A atuação das Concessionárias Federais de Rodovias é regulamentada e fiscalizada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), do Ministério dos Transportes. Este sistema foi adotado no País como alternativa para recuperar e aprimorar parte significativa da malha rodoviária brasileira, uma vez que as rodovias encontravam-se num nível alto de degradação, devido à falta de investimentos públicos. Com o fim do Fundo Rodoviário Nacional, em 1988, cujos recursos eram obrigatoriamente aplicados nas rodovias, não havia outra fonte de recurso disponível, a não ser a capacidade de investimento da iniciativa privada.

Pelas rodovias brasileiras são transportadas, anualmente, 1,2 bilhão de pessoas, ou seja, 95% de todo o transporte de passageiros do País.

    

   

 

 
CRT - Concessionária Rio-Teresópolis © Copyright 2010 - Todos os direitos reservados. local | Webmail